Condição atual e tendência climática


Elaboração: 01/03/2019 16h31


Em março as instabilidades retornam ao sul do país de forma persistente



El Niño nasce fraco e seu efeito será parcial



Em boletim atualizado em 14 de fevereiro, o Centro Americano de Meteorologia e Oceanografia (NOAA) manteve a previsão de um El Niño fraco durante o verão 2019 no Brasil. Há 65% de chance da presença do fenômeno entre fevereiro e abril, mas aquecimento promete ser modesto, semelhante ao ocorrido no verão 2015. Uma novidade é que a agência americana finalmente identificou a reação da atmosfera tropical ao aquecimento em janeiro. Algo fraco, mas com padrão de El Niño. A tendência é de que o fenômeno prossiga fraco até o trimestre abril-maio-junho, desconfigurando-se em seguida. Vale salientar que as águas permanecerão mais quentes que o normal durante boa parte de 2019, mas com desvios muito fracos e que não conseguirão manter o fenômeno a partir de meados do ano. Em termos práticos, o monitoramento será fundamental.



Resumo de fevereiro



O mês de Fevereiro está terminando com chuva bastante irregular em áreas produtoras do Rio Grande do Sul, com acumulados superiores a média climatológica no norte e no leste gaúcho, enquanto nas demais áreas o volume de água não alcançou a média do mês.



Previsão para março



Nos próximos períodos a tendência agora é para um aumento das instabilidades no estado gaúcho. Nos primeiros dias de Março, as instabilidades migram para o sul do país, com a atuação de um novo bloqueio atmosférico no centro do país. Assim, as chuvas devem ficar frequentes no Rio Grande do Sul na primeira quinzena do mês, aumentando o risco para chuva em excesso em áreas produtoras do oeste e sul gaúcho, o que pode causar paralisações e atrasos na colheita. Aliás, o mês de Março pode ser semelhante ao mês de Janeiro, onde áreas produtoras do oeste gaúcho registraram chuva em excesso e podem prejudicar o andamento da colheita. A partir da segunda quinzena do mês, as instabilidades devem conseguir avançar pelo centro do país, diminuindo a chuva no estado gaúcho. Com relação às temperaturas, março começa com temperaturas aumentando no Rio Grande do Sul, no entanto a partir da metade do mês, a persistência de dias de tempo mais fechado diminui o calor.



Previsão para abril



O mês de Abril ainda começa com chuva persistente, somente em meados da metade do mês a chuva diminui no estado, e o tempo firme volta a predominar na região. Abril também começa com chuva persistente e calor não muito intenso, na segunda quinzena do mês a diminuição das instabilidades aumenta as temperaturas da tarde.



Previsão para maio



Maio deve ser um mês com chuva acima da média climatológica, com pancadas regulares ao longo do mês, o que garante em janelas curtas de tempo seco entre os episódios de chuva. Maio será um mês com temperaturas acima da média no leste do estado, e próxima da média no interior gaúcho.